• yyyve9

Trabalho Portátil - Revista Metrópole

Matéria sobre trabalho home office publicada em 2016.




Foto: J&S Fotos Makeup: Amanda Mazzuchelli

A Revista Metrópolis, que circula junto ao Jornal Correio Popular aos domingos em Campinas/SP, fez uma excelente matéria sobre profissionais que optaram pela prática do home office e serviços itinerantes. 

Nossa designer, Yve Akemi, participou dessa reportagem contando um pouco mais sobre a sua rotina trabalhando dentro do esquema home office há 2 anos. Baixe a matéria na íntegra clicando aqui e confira abaixo a entrevista completa para a jornalista Thaís Jorge:


1- Quando você começou a trabalhar em regime home office? Você se lembra do ano e em que momento da sua vida foi isso?

Em Agosto de 2014, eu havia acabado de pedir demissão de um emprego na área de Marketing de Moda. Resolvi que ia começar a trabalhar por conta, “freelando”  com design gráfico – uma área em que eu sempre atuei em paralelo aos meus trabalhos em empresas, até encontrar alguma outra vaga que fosse do meu interesse. Como esse trabalho a princípio seria provisório, optei por trabalhar de casa mesmo, nessa época morava com meus pais e meus dois irmãos mais novos. Acordava, tomava banho, café, me trocava, abria o computador em qualquer lugar da casa e começava a trabalhar!


2-Por quê, na época, você decidiu trabalhar em casa? Como foi a adaptação?

Acabei optando pelo home office porque a princípio seria algo provisório mesmo. A adaptação do trabalho em si foi muito tranquila: eu sempre fui muito regrada então nunca permiti que o fato de trabalhar em casa atrapalhasse o meu rendimento: sempre tive horário certo para começar, almoçar...só não tinha no começo para parar. Quando você trabalha de casa a tendência é você “ir ficando” e quando você se dá conta, trabalhou 12 horas por dia sem nem perceber! Depois de uns 20 dias trabalhando nesse esquema e percebendo que aquele provisório estava dando espaço a um trabalho contínuo, senti a necessidade de ter uma estação de trabalho. Separei uma mesa e cadeira que tinha em casa com tudo o que eu precisava ao redor e passei a trabalhar sempre naquele mesmo lugar. Depois de uns 2 meses, vendo que aquele trabalho crescia de forma inesperada, tive que me adaptar de todas as maneiras: formalizei a minha empresa, regularizando questões contábeis como abertura de CNPJ e etc, e adaptei um espaço de mais ou menos 6 metros quadrados para ser o meu escritório. Investi em alguns itens como uma impressora e scanner só para o meu uso, roteador de wifi novo e melhor, decorei o local com a minha cara (acho isso super importante quando se trabalha na área criativa, o ambiente ao seu redor é tudo) e fui atrás de condições ergonômicas melhores (até então trabalhava em uma cadeira qualquer, depois de perceber que o escritório estava crescendo e eu passava muito tempo na frente do computador, investi em uma super cadeira e uma mesa na altura e tamanhos corretos para evitar problemas de saúde). Nesse meio tempo, em Agosto de 2015, quando já completava 1 ano de empresa trabalhando no meu escritório home office eu me casei e fui morar em outra casa, próxima a dos meus pais. Optei por manter o meu escritório na casa deles mesmo já que já tinha montado tudo lá, e assim, permaneceria fazendo companhia para a minha mãe, que tinha acabado de se aposentar na época.


3-Qual a sua ocupação/profissão atualmente? E como você organiza seu trabalho dentro de casa? Se puder contar um pouco de como é sua rotina nesse sentido, seria bacana.

Sou designer, trabalho desenvolvendo identidade visual, websites, papelaria com foco em moda, casamento e estampas têxteis. Começo a trabalhar no escritório por volta das 8h. Eu reservo normalmente o horário das 8h às 9h para ler notícias, fazer pesquisas, saber mais sobre as novidades da minha área, etc, almoço por volta do meio dia na companhia dos meus pais em casa mesmo e finalizo meu dia por volta das 18h30. Saio algumas vezes para a rua durante o dia para reuniões ou para resolver questões nos meus fornecedores gráficos.


4-Você já teve experiências trabalhando em empresas com endereço físico? Quais são as principais diferenças de trabalhar em um ambiente desse tipo e no home office, na sua opinião?

Tive basicamente duas experiências profissionais antes de me tornar autônoma, uma por 6 anos e a outra por 2 anos. As duas foram em outras cidades da qual eu moro, viajei durante 6 anos 60 km (ida e volta) por dia para trabalhar e 40 km nos outros 2 anos. Sentia que perdia muito tempo na estrada, almoçava em restaurantes todo dia e não tinha tempo para resolver problemas que a gente às vezes precisa resolver em horário comercial como ir ao banco ou comprar alguma coisa específica.


5-Olhando especificamente para o seu negócio, o home office traz mais pontos positivos ou negativos? Se puder pensar em situações práticas nas quais veja essas diferenças e puder citá-las, legal também :)

Na minha área, eu acredito que traga mais pontos positivos – consigo me concentrar com muito mais facilidade do que se estivesse em um ambiente com muito barulho ou onde eu fosse interrompida o tempo todo. Pelo fato de ser autônoma, também tenho mais abertura para cuidar da minha própria rotina. Às vezes quero participar de algum workshop, palestra ou curso na área durante o meu horário de expediente e, me organizando, consigo atender essas oportunidades sem problema. Além disso, a qualidade de vida é imensurável, só o fato de eu almoçar uma comida caseira e balanceada em casa todos os dias já me deixa muito realizada. Além disso, futuramente penso em engravidar e já consigo imaginar a minha rotina profissional sendo administrada e adaptada para ter o meu bebê próximo a mim.


6-Você tem intenção de continuar trabalhando de casa?

Sim, não vejo motivos de alugar um local atualmente. Vou trabalhar no esquema home office o máximo de tempo que eu puder, os benefícios são muitos. Atualmente minha mãe, que tem experiência de 35 anos na área administrativa e financeira e se aposentou recentemente, trabalha comigo meio período, cuidando de recebimentos e orçamentos da minha empresa. Como ela é “de casa” não vejo motivos para não trabalhar no mesmo esquema home office também. Eu só cogitaria alugar um lugar ou buscar um espaço compartilhado de trabalho caso tenha a necessidade de contratar mais profissionais futuramente.


7-Como funciona o relacionamento com o cliente e que dinâmicas precisam mudar nesse novo contexto?

Como o meu trabalho não tem fronteiras físicas, o home office funciona super bem. Tenho muitos clientes na minha cidade e região mas tenho também alguns de fora do estado e um que está em outro país. Normalmente agendo as reuniões no próprio cliente, em alguma cafeteria ou pelo Skype mesmo, quando a distância do cliente é maior. A tecnologia auxilia muito esse contato com o cliente hoje em dia, isso acaba favorecendo quem trabalha em home office também.


8- Que tipo de desvantagens há nesse regime de trabalho, na sua opinião? Você conhece pessoas que tenham partido para o home office nos últimos tempos por conta de redução de custos? Na sua opinião, essa estratégia funciona?

Uma das maiores desvantagens na minha opinião é a falta de troca de experiências no dia a dia com profissionais da mesma área. Conviver com outras pessoas que às vezes passam por situações parecidas com a sua, além do contato social diário , me fazia muito bem na época em que eu trabalhava na empresa.

Meu marido, que é gerente em uma multinacional do ramo da tecnologia, convive muito com a prática do home office na empresa dele também. Além de permitir que os funcionários trabalhem em regime home office algumas vezes por semana devido a redução de custos, a empresa também adota essa prática para tentar diminuir o tempo que o funcionário perde indo e voltando para a empresa, o que afeta diretamente na qualidade de vida dos mesmos. Eu particularmente acredito que essa estratégia funciona sim e a tendência global é a de cada vez mais os profissionais adotarem o esquema do home office, sendo eles profissionais liberais ou empregados de grandes empresas, que também estão se mostrando favoráveis a essa prática.

5 visualizações